2011-01-21


modice


do alto do seu
metro e oitenta
dera-lhe um piparote
nos queixos
não levara a gravata
indicada
nem o fato
aconselhado

depois
de perna cruzada
no sofá
disse
agora vai queixar-te

era noite tardia
muito
e
no dia seguinte
haveria passerelle
devendo estar
bela
e
mortal





5 comentários:

  1. (¯`v´¯)
    `·.¸.·´
    ♥Bom fim de semana!
    ¸.·´¸.·´¨) ¸.·*¨)
    ...(¸.·´ (¸.·´ .·´ ¸¸.·¨¯`·.♥ ♥

    Mais uma entrada maravilhosa!
    Gostei e vou ficar...

    ResponderEliminar
  2. E se esta modice pega?

    Também é modice esses intervalos tão grandes e ausentes da tua escrita?

    Bj

    ResponderEliminar
  3. Olá querido amigo,

    Há quem esqueça da condição de mortal e há modices..Muitas.

    Carinhoso beijo e ótima semana

    ResponderEliminar
  4. Querido amigo,
    mi sento onorata di poter leggere la tua poesia particolare, molto profonda e bellissima.Spero che da te tutto OK.Come stai?
    Io faccio riposare il mio blog latristezza. Ci vorrei mettere solo le cose che stanno incise nel mio cuore. Ora uso piuttosto l'altro mio blog:www.szaszkati.blogspot.com
    Un caro saluto e baci

    ResponderEliminar