2010-08-31


biografices



onde estão
os livros que li
e os que não li
serviram para quê

para provar
que foram mais importantes
as conversas que tive
e as que não tive
que foram
mais importantes
os silêncios que tive
e os que não tive
que foram mais importantes
os gritos que tive
e os que não tive
que foram mais importantes
as falas que tive
e as que não tive
que foram mais importantes
as caminhadas que fiz
e as que não fiz
que foram mais importantes
as insubmissões que tive
e as que não tive
que foram mais importantes
os gestos que tive
e os que não tive
a pulhice que tive
e a que não tive
a bondade que tive
e a que não tive
a ternura que tive
e a que não tive
a paciência que tive
e a que não tive
o ímpeto que tive
e o que não tive
o sexo que tive
e o que não tive
a sedução que tive
e a que não tive

o que foi mais importante
os livros que li
e os que não li
os diplomas que tive
e os que não tive

o que é a minha vida
a não ser a minha vida
o que é a vida senão viver

é ser cristo buda
bakunine mozart
shakespeare vicente
e os zé ninguém
anónimos e bondosos
e o filho a atirar-me com a almofada
e a mulher a atirar-me com a almofada
e a televisão a soterrar-me de informação
e os jornais a ultrajarem-me de informação
e a internet a inundar-me de informação

viver é tudo isso
mais o estar lúcido
com tudo atado ao pescoço
mais a desgraça
e a graça do mundo
atadas aos pés
viver é tudo isso
mais o estar lúcido
sendo um eterno rascunho
a reescrever-se eternamente






Leibobitz, Lance Armstrong

8 comentários:

  1. Queridíssimo amigo,

    feliz com seu retorno e espero que esteja renovado e cheio de energia.

    "viver é tudo isso
    mais o estar lúcido
    com tudo atado ao pescoço
    mais a desgraça
    e a graça do mundo
    atadas aos pés
    viver é tudo isso
    mais o estar lúcido
    sendo um eterno rascunho
    a reescrever-se eternamente"

    Seu poema é maravilhoso. Lindo este trecho tão verdadeiro. Obrigada por mais uma partilha que levo dentro dos meus pensamentos e coração.

    Carinhoso beijo e excelente semana.

    ResponderEliminar
  2. Olá, Jota!

    Gostei mesmo, mesmo do teu poema.

    O que é mais importante? A amizade que tive, a seguir a que tenho, logo depois a que vou continuar a ter... :)

    Um abraço com votos de bom regresso às lides.

    ResponderEliminar
  3. Eis a prova de que as palavras nunca são só palavras, seja em que situação for. Têm peso, têm força e podem infligir dor ou prazer.
    Gostei muito!
    Bjo
    Fatima

    ResponderEliminar
  4. tiro para você o meu chapéu e me deixo embriagar de tanta lucidez...
    só sei que volto mais vezes. Se nao aprendo, quem sabe apreendo algo na alma - futuras lições...
    abs

    ResponderEliminar
  5. .

    . é e será sempre no empírico dos dias que a palavra então se tece des.tecendo a retórica .

    .

    . espero que estejas melhor .

    .

    . um bom.fim.de.semana .

    .

    . um enorm.íssimo abraço .

    .

    . paulo .

    .

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito da sonoridade, da perfeição com que as palavras se encaixam formando múltiplas opções, composição para ser lida sempre e em todas sentiremos de forma completamente diferente.
    Criatividade e prazer.

    ResponderEliminar
  7. Ciao caro amico,
    sono venuta a ricambiare la tua visita:))e dirti che sono veramente felice di poter leggerti.
    Ti invio un caro saluto e baci

    ResponderEliminar
  8. Caro amigo,
    fiquei feliz ao ler algo tão sensível.
    Dias de luz,e bençãos sem medidas
    Mari

    ResponderEliminar