2010-07-14


tempestade



quando faço um poema
fico todo feliz
até parece que renasço
e o mar vem até mim
com as onditas a cavalo
da espuma
assim falou
o poetinha
aos seus amigos
e familiares
no lançamento
do seu livrinho

tinha bochechinhas vermelhas
muitas
até que
coisa inaudita
surgiu um visitante
nada usual
e disse
vruuuuummm
e varreu tudo à sua volta
era um tufão
desviado das filipinas
com muita fome
de pelintras convencidos

nota

nisto
qualquer dia
na luta
pela sobrevivência
caio eu
também
sabeis
nem todos são
camões ou pessoa
mas todos têm
direito à sua
vidinha



5 comentários:

  1. Brilhante Poeta Amigo:
    Este poema tem o Don de ser e viver com autenticidade e verdade.
    "...quando faço um poema
    fico todo feliz
    até parece que renasço
    e o mar vem até mim
    com as onditas a cavalo
    da espuma
    assim falou
    o poetinha..."

    Perfeito sentido poético que delícia e maravilha.
    Deixa marcas pelo brilhantismo e sublime significação.
    Excelente!
    Abraço amigo de respeito a si e ao seu talento majestoso.
    Com admiração constante e sempre.

    pena

    Notável, amigo enorme.
    Bem-Haja. Adorei.

    ResponderEliminar
  2. .

    . não me parece que seja necessário .

    .

    . :) .

    .

    . amigo, um bom domingo .

    .

    . e um abraço .

    .

    . paulo .

    .

    ResponderEliminar
  3. Ciao amico poeta,
    é veramente mi sorprende questa bella poesia molto profonda. Complimenti. Mi piace molto.
    Ti invio baci e buon pomeriggio

    ResponderEliminar
  4. O Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais...FELIZ DIA DO AMIGO,
    BOAS ENERGIAS!
    Beijos,
    Mari Amorim
    Brincando Com a Rima

    ResponderEliminar
  5. O amigo tudo disse e muito bem!


    Carinhoso abraço

    ResponderEliminar