2010-06-25


náutica




gostaria que viesses aqui
a este lugar mediatizado
não porque te visito
ou tu me visitas
gostaria que viesses aqui
como quem passeia
pára
e vê
como se o mar alto estivesse diante
do teu olhar
da tua boca

não sei se mereceria tanto
não sei se mereço
o teu olhar
a tua boca
como se o mar alto estivesse
diante de ti
que por aqui passas
em passeio

sabes
desejo-te disponível
ao olhar
à palavra

11 comentários:

  1. E é ao amanhecer, no despontar do olhar, que procuro a sensibilidades das palavras e dos sentidos e me faço ao mar sereno, sentindo como uma brisa, a poesia que aqui partilhas.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. E eu gostei de vir aqui e ler-te!

    Bjos

    ResponderEliminar
  3. .

    . chegar aqui é uma exigência da alma .

    . da minha, sendo tua, na lonjura entre o sol e a lua .

    .

    . onde me conquistas sempre . e para sempre .

    .

    . espero.te melhor e rare.feito .

    .

    . porque és essência ao peito .

    .

    . e deixo.te um abraço, o nosso .

    .

    . um bom fim.de.semana .

    .

    . paulo .

    .

    ResponderEliminar
  4. Querido amigo,

    tão doces, tão ternos e tão lindos versos emudecem qualquer um que o leia. Sentir apenas... Mergulhar neste belo poema.


    Carinhoso beijo e obrigada por partilhar toda esta beleza de poemas de sonho.

    ResponderEliminar
  5. Vim até aqui, retribuindo a tua visita e deparo com o teu poema e nesse teu poema de facto o ideal é passear, andar por aqui ou por ali sem obrigações, pelo prazer de passear, lendo prosas e poemas...voltarei porque é bom passear por aqui! Não amanhã ou depois, o tempo é curto, mas voltarei...
    Beijinhos,
    Manuela

    ResponderEliminar
  6. Eu também passei por aqui, Jota, lendo o teu poema tão belo porque diz algo simples e autêntico.

    (na verdade, a imagem no topo do blogue também me deixou a pensar... na miúda...)

    Um abraço e um bom domingo!

    ResponderEliminar
  7. VM - o anónimo a que chamaram "ninguém"30 de junho de 2010 às 23:23

    Só para corrigir e complementar: A foto chama-se "Candy cigarette" e sua autora foi Sally Mann. Natural da Virginia, Sally costumava fotografar com uma máquina de grande formato com mais de 100 anos. No tabilizou-se pelas fotos das suas filhas, muitas das vezes nuas e em idades muito jovens, púberes e adolescentes. Usava um preto e branco muito próprio talvez pelos suportes que utilizava. Apesar de polémicas as suas fotos são mais naturais do que muita gente poderá dizer/pensar. Não duvido, porém, que pedófilos gostem delas...
    Acho incrivel é que conseguisse fazer as fotos que fez com uma máquina que de discreta nada tem (gigante, com um fole imenso).
    O título desta foto ajuda a qualificar a sua obra: afinal a miúda está com um daqueles "cigarros" doces de que tanto gostavamos. Aqueles que eram de chocolate, ou de um material doce, ou pastilha elástica...

    ResponderEliminar
  8. Obrigado pelo esclarecimento e a informação bem oportunas. Bem me parecia que algo não estava bem.

    ResponderEliminar
  9. Olá...Estou passando pra avisar q estoute linkando!As vezes me confndo e aabo esquecendo de linkar entao epois volto pra te ler!

    Obrigada por voltar ao Avesso!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Olá amigo,
    adorei teu poema,tanto que parei e li e comentei
    vou seguir teu blog
    Boas energias,
    Mari

    ResponderEliminar
  11. .

    . passo e re.passo para te deixar um abraço .

    .

    . paulo .

    .

    ResponderEliminar