2009-05-01

1º de Maio: acção colectiva e acção individual - Poema Colectivo .

Poema Colectivo em versão final. Fiquemos, ainda, com esta óptima proposta que o meu filho me deu a conhecer. Não sou muito de "rap", principalmente agora, perfeitamente instalado. Mas, neste momento, Sam, é um caso à parte. Mesmo bom para lembrar o 1º de Maio. Sugiro-vos também Marianne Faithfull em Working Class Hero. Até breve.



um beijo
no centro
do coração
e que a voz
se erga
pulando a cerca da noite
em balidos de veludo
despertando sobre a areia
no aroma da aurora

um beijo
um beijo ao lado do coração
para depois o agarrar
na noite perdida e achada
sem nunca a voz derrubar

da boca nasce então um grito
nas mãos
cravos vermelhos
no coração
amor novo
nascido na madrugada
que aqui não chegou

nesta minha terra não se podia cantar
até que um cravo de liberdade
nos fez levantar e gritar

as vozes ergueram-se em uníssono
e um canto fizeram despertar

eis agora
no centro do cravo coração
alma de novo a pulsar
não pode perder a noção
não pode deixar-se calar
desperta voz do amor
desprende deste cravo
as notas suaves
mas graves
de arpejos quase sem dor

escuta
o olhar preso na miséria do povo
ouve o soldado poeta
de mãos a gemer
ejaculando ecos de raiva
com que bordava as estrofes
pressentindo em júbilo
que um abril havia de acontecer
e no perfil dum tempo a correr
atiram as palavras-mal-paridas
como balas
abatendo os cravos que nasciam
no coração do poeta

olha os passos fardados
olha o ganir do medo
vampiros vorazes
procurando sugar o puro sangue
da madrugada
sem o tempo da aurora

que fazer

que fazer
deste tempo
daquele tempo

pára
pára tempo
tempo não pares
olha o futuro

futuro

onde

para onde
para ontem

para amanhã
porque hoje
não és porto de abrigo

cada um escolheu seu jardim florido
nos verdes sonhos da juventude que escoa
onde nossos filhos abraçarão
gaia
que lhes deixaremos como
terra queimada e desilusão

sabes

não me
perguntes
como vivi
o futuro
porque eu quero
sepultar o tempo
o passado
é amanhã
e por ti
vou esperar
nos silêncios gastos
enrolados
nas areias
ansiando um
tempo novo

serenos
aguardamos
o que somos
o que fomos
fruto da seiva
escorrida da
terra ferida
de onde nasceram
cravos vermelhos
que ousaram
perpetuar
o nome de
liberdade

direi então
mais do que nunca

um beijo
no centro
do coração
e que a voz
se erga
ao nascer
da aurora


Surgiu quase um épico, não achais? Participaram neste texto, que eu apenas retoquei (ver versão em bruto: Isabel Monteverde; Ana Paula; Fátima; Isabel(sletras); Vasco; Desnuda; Marta Vasil; Betty; Menina Marota; Poeta sou; Rosa Brava e José Marinho








10 comentários:

  1. Olá Jota

    Espero que estejas a passar este dia em descanso absoluto.

    Deliciei-me logo pela manhã com esta publicação. duas músicas que se complementam. E que oportunas hoje!

    Conhecia Working class hero mas de John Lennon. Ou estarei a fazer confusão?

    Beijinho e descansa

    ResponderEliminar
  2. Olá Jota

    Volto depois de uma ausência para descansar e recomeço nas andanças.

    Boa escolha nestas duas propostas musicais, a Marianne Faithful é uma grande senhora, para mim é uma referência.

    Aproveita este fim de semana prolongado e o bom tempo. Eu vou continuar a teclar.

    Antes do dia 20 acho que já tenho gato e rato bem afinados! Não sei é se vais gostar, Jota, espero que sim.

    Beijinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  3. Obrigada por teres proporcionado este momento, bem como pelos temas musicais escolhidos (até chamei o meu filho para ouvir o tema de rap).

    A junção das palavras colectivas foi muito bonita.

    Um abraço a todos os que participaram ;)

    ResponderEliminar
  4. Olá Jota, estou pelos Alentejos e tenho tido o computadar desligado, só agora aqui vim dar uma espreitadela aos meus mails e vi o teu comentário_________________ficou bem original____________é engraçadpo este tipo de coisas, agora vou tomar um bom banho já é tarde fui para a praia e daqui a bocado grelhadinhos_____________és servido?????
    não te posso enviar, não é para fazer inveja mas no meio do pinhal com uma temperetura excelente, quente demais, a comer uns grelhaditos no alpendre da casa de madeira!!!
    Jinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  5. Olá Jota, o poema colectivo ficou mesmo bem.
    Estou um bocadinho "despistada", não consigo deixar de olhar aqui para cima, para o comentário da BC: praia..., grelhadinhos..., pinhal..., alpendre da casa... . Acho que gostaríamos de estar todos na companhia da Isabel.

    Abraço e bom domingo.
    Fátima

    ResponderEliminar
  6. Poemar-te, não há sítio por onde passe, que não te veja a trabucar. IMPOSSÍVEL!
    Mesmo que aos fins-de-semana se traga algum trabalho de casa (já lá vai o tempo, mas fazia-o com gosto), há sempre um espaço para sair um bocado..., dar uma volta..., jantar fora..., ir ver algum espectáculo (também já lá vai o tempo)..., e mesmo que se fique em casa..., descansa-se, conversa-se..., vê-se um filme..., dorme-se..., oh homem..., descontrai um bocadinho!

    ResponderEliminar
  7. Olá Jota

    "Mexeste" muito bem as palavras e os sentires e o poema ficou óptimo, deste-lhe a coesão, que me parecia faltar-lhe, antes dos teus salpiques.

    E agora sou eu que pulo a cerca da noite para ir até ti dar-te um beijinho de grande ternura e de agradecimento pela proposta e pelo trabalho final do poema que é teu e de todos nós.

    Boa semana de trabalho.

    MV

    ResponderEliminar
  8. Cantaste no Parque??? BOA!!!
    Pensava que só eu fazia coisas dessas :)))

    Uma boa noite e boa semana.

    ResponderEliminar
  9. Parabéns pelo teu excelente trabalho neste poema colectivo! Parece-me que ficou muitíssimo bem.

    Foi um prazer participar :)

    Um beijinho (com boa música!)

    ResponderEliminar
  10. Huauuuuuuuuuu! Voce alinhavou os versos de forma muito bonita! Eu adorei e fiquei feliz em participar!

    O rap se encaixa perfeitamente para o dia 1 de maio, porque é a poesia falada, ritimada que representa o discurso do povo.


    Marianne Faithfull é divina! Bom...Tudo perfeito!


    * Estive aqui quando voltei de viagem esta semana, mas meu pc estava com probleminha de pluguins...Não abria nenhum video. Ontem foi arrumado aff rsrs.


    Ahhhhhhhhhh e vou levar os selinhos como presente pelo dia das mães rsrs. Obrigada!

    Abraço !

    ResponderEliminar