2009-04-26

Sem título. Genesis a seguir série "pop/rock".

na manhã
dos meus braços
não suporto
a ausência
do teu corpo








Ouvi o disco em gravação da época; vale a pena. Aqui a atiutde criativa e a performance já não é da mesma qualidade, mas...

9 comentários:

  1. A Editora que está publicando o meu Livro é a Corpos Editora e fica me Vila Nova de Gaia. Eu havia mandado meus escritos há pouco mais de um ano e eles responderam agora que queriam publicar, mas faço parte de um site da Editora, onde já publico poemas online há um ano. No próprio site da Editora tem as regras e informações básicas.

    www.corposeditora.com

    Um beijo pra ti

    ResponderEliminar
  2. Bom Dia Jota

    Como sempre boas escolhas musicais bem acompanhadas pelas palavras certas.
    E é mesmo de madrugada que teclo, também eu ando agora a correr, espera-me uma semana de lufa-lufa.

    He, he, foi só sumo de frutos vermelhos, juro!

    Beijinhos e bom início de semana
    Isabel

    ResponderEliminar
  3. Oi tudo bem?Passando para conhecer teu blog.Agradeço a visita e voltarei com calma para te ler.

    Abraço

    Maria

    ResponderEliminar
  4. Tão simples e tão bonito o que escreveste!
    O vídeo, vejo e ouço amanhã.

    Uma noite bem dormida.
    Fátima.

    ResponderEliminar
  5. Olá Jota

    Comemoraste bem o 25 de Abril? Sim, acho que o poema colectivo está bem, embora por vezes o encadeamento das mãos que o foram escrevendo, pudesse estar mais coeso. Eu própria desnorteei um pouco, quando lhe peguei. Mas penso que isso não é o mais importante, o sumo é de boa qualidade, não achas?

    Bom vídeo, a par das reduzidas palavras, mas em SENTIDO GRANDE.

    Beijinho grande

    Talvez fosse boa ideia publicar o poema definitivo no dia 1 de Maio. É outro dia que não se pode separar do 25 de Abri, não achas?

    Pelo trabalho que vais ter leva lá mais um beijinho.

    MV

    ResponderEliminar
  6. Gostei das simples, mas bonitas palavras.
    Aguardo o desfecho do poema!
    Beijos
    Isabel

    ResponderEliminar
  7. Muito belas, as palavras que nos deixas ficar...

    Sim, é verdade, os Genesis tiveram muitas fases e oscilações.

    Parabéns pelo teu trabalho no poema colectivo! Uma excelente ideia :)

    ResponderEliminar
  8. Nem sei como cheguei aqui. Mas ainda bem que vim. E me demorei.

    Genesis..."Blood on the rooftops"
    Que nostalgia de musica e que palavras dançantes, por aqui :-D

    ResponderEliminar
  9. A poesia encontra-se inscrita na vida de todas as formas.

    Um abraço

    ResponderEliminar