2009-04-18

Estado do Poema colectivo - Série Pop/Rock

EI! OS VISITANTES VÃO PASSANDO MAS NÃO DEIXAM A SUA VOZ NO POEMA... ENTÃO?... NÃO VALE. OLHA OS MALANDRECOS, CHEIOS DE STRESS E DE PREGUIÇA...


Apareceu mais um. Vejamos como está o Poema Colectivo.





um beijo
no centro
do coração
e que a voz
se erga


Pulando a cerca da Noite
em balidos de Veludo
e desperta sobre a Areia
no aroma da Aurora...


...ao lado no coração um beijo
para depois agarrar
na noite perdida e achada
sem nunca a voz derrubar...


... e na boca nasce um grito,
nas mãos, cravos vermelhos.
No coração amor novo
nascido na madrugada...



Na minha terra não se podia cantar
até que um cravo de liberdade
nos fez levantar e gritar,
e as vozes se levantaram em uníssono
e um canto fizeram despertar!


No centro do cravo coração
alma de novo a pulsar
não pode perder a noção
não pode deixar-se calar


Desperta voz do amor!
Desprende deste cravo
As notas suaves, mas graves
De arpejos quase sem dor


Preso o olhar na miséria do povo
o soldado poeta, de mãos a gemer
ejaculava ecos de raiva
com que bordava as estrofes
pressentindo em júbilo
que um Abril havia de acontecer.

.no perfil dum tempo.a.correr
atiram as palavras-mal-paridas
________como balas
abatendo os cravos.que.nasciam
no coração do poeta
.______passos.fardados
o ganir do medo___vampiros.vorazes
procurando sugar.o.puro.sangue
da madrugada____...
…..

Pára tempo!
Tempo não pares.
Olha o futuro…
Futuro? Onde?
Para onde?
Para ontem?
Para amanhã?
Porque hoje
Não és porto de abrigo!
E cada um escolheu seu jardim florido
Nos verdes sonhos da juventude que escoa
Onde nossos filhos abraçarão
Gaia
Que lhes deixaremos, como
Terra queimada e desilusão.


São precisas mais vozes!... Vá lá....




Vai-se aproximando. Estúdio é estúdio. Só Frank Zappa e poucos mais, conseguiam superar ao vivo, o trbalho de estúdio.
Esta exibição não está nada mal. Peter Gabriel está lá.

9 comentários:

  1. Olá Jota

    Então este poema colectivo até está a avançar e muio bem. Mas que venham mais porque foi uma óptima ideia.

    Jota, desejo-te um sábado regalado, bebe um chazinho quente com biscoitos e muita música à mistura.

    Beijinho
    Isabel

    ResponderEliminar
  2. Bom domingo!

    Realmente, é certo: poucos conseguiram, ou conseguem, superar ao vivo, o trabalho de estúdio :)

    ...e o poema colectivo vai indo... com gosto, vou acompanhando...

    ResponderEliminar
  3. Olá Jota.
    Domingo, já com um pouco de sol, mas muito preguiçoso.
    O poema anda, devagarinho, mas anda.

    Tudo de bom.
    Fátima.

    ResponderEliminar
  4. Olá Jota

    Este poema colectivo foi uma óptima ideia.
    Muito obrigada pelo convite, e dentro em breve também colaboro.

    Boa noite!

    ResponderEliminar
  5. Bom dia poemar-te!
    Então, o que é que te deu?
    Vá, vamos embora, o solinho está envergonhado, mas a temperatura subiu. Já não é mau.
    Abraço matinal.
    Fátima.

    ResponderEliminar
  6. Mas o poema vai progredindo, Jota, não desanimes, eu tenho andado um pouco adoentada, vamos ver se agora isto vai!!!
    Beijo
    Isabel

    ResponderEliminar
  7. *
    não me
    perguntes
    como vivi
    o futuro,
    porque eu quero
    sepultar o tempo,
    o passado
    é amanhã
    e por ti
    vou esperar
    nos silêncios gastos
    enrolados
    nas areias
    ansiando um
    tempo novo
    ,
    Um abraço,
    ,
    (so agora foi possivel)
    *

    ResponderEliminar
  8. Jota, foto, tudo bem, mas existem muitos joões, josés, joaquins..., nesta terra.

    Olha, se for positivo e encontrares o que perdeste, podes colocar apenas a L.C.D. - eu não me importo nada!!!

    Às vezes fazes-me lembrar o coelho da "Alice no País das Maravilhas" :) - sempre a correr..., a correr..., e atrasado também chegas...? :)

    O "poema" está a andar - quero ver é a volta que lhe vais dar...:)

    O SOL está presente, neste preciso momento, olho para ele. Se tu não o vês é porque te esqueces que ele existe.

    Tchau poemar-te. Vou almoçar.

    ResponderEliminar
  9. Olá Jota

    vim espreitar o andar do poema e lançar-te uma proposta. Já que deste o mote, que o remates tu também. Que tal?

    Beijinho e boa disposição no meio do trabalho

    ResponderEliminar