2009-03-27

Dia do quê!?...



Frontispício do vol. IV da Leitura Nova, 1509.




Não me falem em comemorações teatrais num país que: não consegue manter um Teatro Nacional com uma programação regular, sem andar a saltar constantemente de direcção; não se encena insistentemente, e com qualidade, o seu expoente máximo - Gil Vicente, com desculpas de que a maior parte da obra é bilingue e que o público, blá, blá, blá; há mais grupos e grupinhos a guerrearem-se do que companhias sólidas; quando encenam Gil Vicente, muitas vezes é para vender a escolas "espectáculos" de mau gosto; encena-se mais para o umbigo do que para a criação de públicos, dá-se uma voltinha a qualquer país e traz-se o "último grito"....

Isto é um sinal de que as nossas memória e identidade histórica, social e cultural se perdem estrondosamente. Mais parecemos uma nação daquilo a que alguns chamaram "3º mundo". Tornámo-nos mais uns piratas do que outra coisa. Já Gil Vicente, no Auto da Índia, alertava para os pato-bravos e deles troçava. O que interessava era trazer a nau "bem carregada", nem que houvesse imensos naufrágios e mortes.

"Marido - Se não fora o capitão,/ eu trouxera a meu quinhão,/ um milhão, vos certifico./(...)".

Copilaçam. INCM. 1983. Lisboa

14 comentários:

  1. Dizes bem , Jota, tocaste na ferida. Quem manda são os mercados culturais, o que interessa não é a cultura, mas os números que possam satisfazer exigências de mercado/público.

    O que aconteceu aqui no Porto? Todas as pequenas companhias de teatro foram corridas da cidade. Agora é Gaia que as acolhe. E o Porto cada vez mais vazio à noite.

    Beijinho e bom fim de semana
    Isabel

    ResponderEliminar
  2. Muito bem exposto! Por essas e por outras é que eu, hoje em dia, fujo de "dias de" e outras F. mérides como o diabo da cruz, passe a imagem... Bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente Jota.__________há que incentivar a cultura cada vez mais, mas também não abunda o dinheiro para a maioria,aí teremos outro problema.
    Beijo
    Isabel

    ResponderEliminar
  4. Não posso concordar mais contigo...!!! E mais não digo.

    Bom domingo e um beijo, Jota.

    ResponderEliminar
  5. :))) O que escreveste aí ao lado está com piada. Assim gosto mais.
    São as férias? Ou continuas com as burocracias? Espero que não!

    Não podes comer chocolates? LOLOL

    Beijo, Jota.

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito de ler o teu apontamento crítico e concordo imenso com a tua análise. Uma cultura de aparência é muito do que nos é proporcionado. E também, regra geral, não aprecio o assinalar de dias de... Com honrosas excepções.

    Desejo (tal como a mim própria) que a recta final, deste período de muito trabalho, decorra da melhor forma... Logo, logo, que se aproveitem as férias! :)

    ResponderEliminar
  7. Não posso meter a colher no que ignoro...Mas se dizes, deve ter suas razões, evidentemente.


    Uma semana bem produtiva e harmoniosa! Beijo

    ResponderEliminar
  8. No sabía que tuviérais ese problema en Portugal. Lo desconocía. Pienso que si la opinión pública se hiciera oir podríais conseguir que haya un Teatro Nacional del que os sintais orgullosos.

    Muito obrigada pel teu comentario.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  9. Olá.


    Acho que os artistas estão em Cena a nível nacional...e depois esquecem-se que existe o outro teatro...

    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Jota

    À pressa, só para te dizer que há 3 mimos à tua espera.

    Vá, não te esquives, a ministra dá-te agora um intervalzinho... rsrs

    Voltarei

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Olá Jota

    Passo para te desejar uma boa noite e as melhoras. Li algures que estás a sofrer de refluxo gástrico, é do stress. Evita o leite, alface e café.

    Bem, vou a outro domicílio.
    Beijinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  12. Pois é Jota, falar de teatro e outras artes em Portugal é alegria, e, paradoxalmente, é tristeza pela maneira como as nossas grandes entidades???? os fazem ranger. De certeza,neste dia, muitos terão proferido lindos discursos acalorando a importância do teatro na cultura do país, mas parece que o vento criou o vício de levar essas palavras deixando os discursos cheios de sabor ( embora dissimulado) a mentira.
    É por isto que os Dias de... me começam a fazer muita azia.

    Ainda bem que trouxeste este assunto, exposto desta maneira numa verdade nua e crua.

    Um abraço e goza em tranquilidade esta pequena pausa.

    MV

    ResponderEliminar
  13. Pronto..., paciência, cheguei atrasada. Já tens os 3 selinhos.
    Mas se fores um "amigo" corajoso, como escreve a nossa "Artista" podes trazer o "papo calcinha".
    Sentido de humor, tens - que é óptimo.

    Fica bem e descansa um que te for possível.

    ResponderEliminar
  14. *
    pensei
    que estavas em férias,
    desculpa a minha ausencia,
    ,
    se é saúde,
    evita o pólen . . . srsr
    ,
    um abraço optimista, deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar