2009-01-09

Delírio frouxo ( tentativa de humor 3 )

ser teu
poderá alguém
ser de alguém
arrancar-me a mim
não saber de mim
perder a raiz
uma metáfora ora ora
volatizar-me nos teus braços
não existir
ser apenas
o ar que respiras
a água onde te banhas
a terra de quem és filha
o fogo que te extingue
que transe
entrar em ti
ser apenas tu
tornar-me o teu sangue
a tua boca
os teus olhos
que entrega

ser teu

coitado


delírio frouxo

7 comentários:

  1. Sorrio com esta metáfora... ;))

    Um excelente 2009 especialmente com humor.

    ResponderEliminar
  2. Amei o delírio frouxo!
    Abraço
    Isabel

    ResponderEliminar
  3. BOM DIA

    Ontem estive aqui, mas o meu comentário evaporou-se. Estás definitivamente num ciclo de ironias, em delírio (não) frouxo, cheio de subtilezas bem humoradas.

    "perder a raiz(entrar em transe)
    uma metáfora(a dobrar o ora)
    ...ser ar, água, terra e fogo"
    Delírios que nos fazem sorrir.

    Vou "perigosamente", só tu para me atribuires um título destes. Fica bem e bom-fim-de-semana.

    Beijinho
    Isabel

    ResponderEliminar
  4. Muito bom!

    ...e a trilha sonora me fez viajar no tempo.

    ResponderEliminar
  5. _________adorei este "delírio frouxo:=)







    ...





    beijO______ternO
    bSemana

    ResponderEliminar
  6. Que belo delírio frouxo em metáforas bem fortes!...
    Adorei ler as tuas palavras onde a frouxidão não é a tónica, algum ironismo sim.

    Um abraço

    MV

    ResponderEliminar